Pode entrar,o Blog é seu! Welcome to Blog! Since 30 july 2011

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Saques em Liquidação




Servidores públicos deveriam possuir maior senso de responsabilidade e consciência de que o estado não é um pátio privado com entrada restrita. Desde o presidente da república até o pessoal de apoio, o serviço público tem de servir aos interesses de todos, indiscriminadamente. Assim como qualquer trabalhador de qualquer empresa, todos tem de ter os direitos trabalhistas garantidos e seus respectivos acordos sindicais respeitados. Porém, no serviço público, não basta “bater o cartão”, é preciso compreender que, além do emprego, a qualidade do atendimento é essencial para a satisfação do “cliente cidadão”, o real empregador que move a máquina estatal.

Quando acontece de servidores públicos fazerem greve, como a dos policiais militares de Salvador, a população fica como marisco, entre a rocha e o mar. De um lado o estado, do outro os grevistas, e quem sofre os riscos são os cidadãos que mantém os privilégios de uns sobre outros, e os empresários que também pagam ao estado para ter segurança e são saqueados pelos mariscos.

Há indicativos de que haverá greve, igual a de Salvador, também no Rio de Janeiro. Se isso acontecer vou me desgrudar da rocha e vou às ruas saquear, não a Casa dos Biscoitos, mas a Casa da Moeda. Os mariscos precisam comer e se arriscam em arrombar supermercados para subtrair prateleiras de leite e carne. Penso que, se a coisa está na esfera governista, o que me cabe disso me pertence, se todos estão loucos e ninguém se importa se estou à deriva na corrente social, então vou me agarrar em um montinho de mato na margem e vou cuidar da minha sobrevivência.

Imagino-me chegando em casa com um caixa eletrônico do Banco do Brasil amarrado em cima do carro. Os vizinhos vão estranhar, então eu digo que sou voluntário em uma ONG e fizemos parceria com o Banco para curso de manutenção em caixas eletrônicos (montagem e desmontagem).

Servidores Públicos, ninguém foi até a casa de vocês oferecer emprego, vocês são concursados e leram o estatuto, o serviço que vocês prestam é essencial para o funcionamento do estado e de nossa família. O Povo unido jamais será vencido! Agora, uma classe sozinha, sim. E não venham cantar o Hino Nacional.

Ricardo Mezavila

Nenhum comentário:

Postar um comentário