Pode entrar,o Blog é seu! Welcome to Blog! Since 30 july 2011

quarta-feira, 11 de julho de 2018

'ato indeterminado' e 'queremos Lula preso'





Lula está preso por ter cometido, segundo o juiz de piso Sérgio Moro, 'ato de ofício indeterminado', uma sugestão de que Lula teria obtido favores durante sua permanência na presidência da república.

Lula permaneceu oito anos no cargo, tempo mais do que suficiente para deixar suas digitais em atos ilícitos, mas o único indício de que Lula praticou um crime veio de uma nota no Jornal O Globo, onde levantou-se a hipótese dele ter recebido um tríplex por conta de favorecimentos, três contratos, à empreiteira OAS.


Esse tríplex teria sido reformado por um milhão e duzentos mil reais, só na cozinha teriam sido gastos uns trezentos mil, um elevador teria sido instalado a pedido de D. Marisa Letícia, além de outras reformas. Tudo isso está no processo que levou Lula à prisão.

Ao Ministério Público coube aceitar a 'denúncia' e a Lula coube a defesa. 'No meio do caminho tinha um Moro, tinha um Moro no meio do caminho'. O juiz Moro foi preparado para estar ali, no caminho do ex-presidente, foi doutrinado e treinado para levar o país para o brejo. É essa a sua função, serve de instrumento 'legal' para tirar Lula das eleições, evitando que o golpe seja interrompido.

As aberrações jurídicas são evidentes, mas as manobras dos meios de comunicação fazem de tudo para subverter e distorcer os fatos, levando o senso comum a permitir e a desejar que se faça injustiça e a pensar: "O Brasil que se dane, queremos Lula preso". Para essa gente nada é mais importante do que a prisão do Lula.

Os golpistas entregaram 80% da Embraer, os poços do pré-sal, a Eletrobrás, o aquífero Guarani, tiraram os direitos dos trabalhadores, encerraram projetos em ciência e tecnologia, congelaram o investimento em saúde e educação por vinte anos, mas isso não importa, eles querem a prisão do Lula.

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto conseguiram entrar no tríplex e filmaram. O que vimos foi um apartamento comum, sem reformas, sem elevador, todo depredado. No processo constam notas fiscais das reformas e da instalação do elevador. Quem emitiu essas notas?

Quanto aos supostos três contratos, nada ficou provado, apenas a delação de um preso sem a necessidade de falar a verdade. O próprio juiz Moro sentenciou que não havia provas da corrupção.

Se não conseguiram provar que o tríplex é do Lula, se não há prova dos contratos, se as notas fiscais das 'reformas' e a do elevador são frias, se o juiz disse que não encontrou provas, então, por que Lula está preso? Por 'ato de ofício indeterminado', que nada mais é do que um malabarismo jurídico, uma licença para afastar Lula enquanto saqueiam o país.

Ricardo Mezavila.

terça-feira, 10 de julho de 2018

A narrativa que nunca acaba

cine 'Todinho' - Todos os Santos


O Supremo Tribunal Federal está no lixo, se transformou em um 'poeirinha', tipo aqueles cinemas cheios de ratos que a gente frequentava na adolescência para assistir a dois filmes do Bruce Lee, nas tardes de domingo.


Todo o sistema judiciário está em ruínas, pobre de quem está sentado agora em uma sala de aula iniciando ou terminando o curso de direito.

No tabuleiro judicial brasileiro um juiz vale mais do que um desembargador e do que um ministro. Vence o jogo quem tem menos escrúpulos, quem não se importa com sua biografia.

Só para não cair no esquecimento vale lembrar que o deputado Geddel Vieira Lima, réu confesso do bunker com cinquenta e dois milhões dentro de malas, assim como o médico Roger Abdelmassih, estuprador de cinquenta e seis mulheres, ambos tiveram seus habeas corpus concedidos.

Uma parte da sociedade não possui cognição intelectual para compreender o que estão fazendo do país. Não consegue se ver como parte do processo, são massas de telespectadores acostumados com novelas, alvos fáceis das rapinas midiáticas.

Ricardo Mezavila.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Um lambe botas de toga



O 'lambe botas' Sérgio Moro, o juiz de primeira instância com as costas mais ou menos quentes, porque quando seus chefes acharem por bem vão descartá-lo na lixeira com todos os prêmios forjados que ganhou, gravou seu nome nas páginas obscuras da história como o maior capacho nocivo que esse país conheceu.

Protegido pela Rede Globo e demais empresas de comunicação, o juiz de primeiro grau foi treinado nos EUA para ser o executor do plano antinacionalista chamado de Lava jato.


Envolvido na indústria da deleção premiada, Sérgio Moro faz e desfaz o que for preciso para acomodar os interesses de seus superiores dentro da agenda do golpe.

Ao revogar o mandado de habeas corpus do ex-presidente Lula, o que não seria possível se as instituições estivessem funcionando porque não é de sua competência, Sérgio Moro deu um largo passo na direção do abismo, mordeu a isca e vai ter que responder pelos abusos de autoridade.

No geral, quem quer a liberdade do ex-presidente são os trabalhadores, estudantes, intelectuais, artistas, que estão na base da luta por democracia e que não aceitam ser manipulados pelo Jornal Nacional e afins.

Uma parcela menos esclarecida e alienada, influenciada pela mídia golpista que fala mil mentiras até que vire 'verdade', acredita em Sérgio Moro, em triplex, são a vanguarda do atraso, uma manada vagando nos delírios da Lava Jato.

Ricardo Mezavila.

Só nos resta nós mesmos



O judiciário escancarou o regime anárquico que criaram desde o golpe contra Dilma Rousseff. Ontem, 8 de julho, numa atitude estarrecedora e inacreditável, um delegado da polícia federal não cumpriu mandado de um desembargador para que se cumprisse o habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente Lula.

O país acordou no domingo respirando ares democráticos com a notícia da soltura de Lula, preso há noventa e três dias na Superintendência da PF, emCuritiba. Lula é preso político, é um preso dos EUA em território brasileiro, para que não concorra as eleições de outubro.


Por que não querem Lula na disputa? Um dos motivos é que Lula já provou que é possível governar incluindo, como ele mesmo diz, 'o pobre na economia'. É uma receita simples: Se o pobre ganha cem reais, ele vai utilizar no consumo, o consumo movimenta a produção, a produção aumenta as vagas no mercado de trabalho, a indústria fabrica mais e o mercado vende mais. Todos saem lucrando, incluindo bancos e serviços.

Acontece que Lula também abriu mais Universidades e Escolas Técnicas do que todos os presidentes juntos. O pobre passou a frequentar as cadeiras das Universidades, os filhos da empregada doméstica e do porteiro passaram a disputar a vaga de emprego destinada aos filhos da classe média. Sem falar nos aeroportos, shoppings e estacionamentos frequentados por operários e camponeses..

Além da ameaça de avanço social que Lula representa, os golpistas, aliados aos investidores internacionais, correm o risco de Lula, com o referendo revogatório, rever os contratos que está levando nossa soberania à lona.

Aos pelegos, manifestoches e imbecis que chamam Lula de "analfabeto, operário, nordestino e cachaceiro", então, esse cara aí está preso para que vocês não voltem a viver em um país soberano e democrático; esse cara aí, tão menosprezado por vocês, está preso para não colocar o Brasil novamente como protagonista no cenário mundial. Nossos algozes sabem o valor que Lula tem para a política local e internacional, por isso não permitem que saia do confinamento.

O delegado de plantão na PF, quando recebeu o habeas corpus, ligou para o juiz de primeira instância, Sérgio Moro, o capitão do mato, que estava de férias em Portugal. Moro ordenou que não se cumprisse o mandado do desembargador que o reenviou e foi novamente descumprido. Nada aconteceu com o delegado e com o juiz. Lula continua sequestrado em Curitiba.

Estamos à deriva em um país desgovernado, saqueado por piratas do sistema financeiro, invadido por alienígenas alimentados pelo sistema entreguista e corrupto. Por nós, só nós mesmos e a vontade de cantar e realizar: "I shot the sheriff, but I swear it was in self-defense"

Ricardo Mezavila.

terça-feira, 3 de julho de 2018

'Caracazo'





Não é preciso ser cientista político ou historiador para entender o que se passa na Venezuela e Brasil, vítimas de suas riquezas, de suas reservas de petróleo.

As oligarquias desses países aliadas ao imperialismo norte-americano e seus investidores, quando se veem enfrentadas por forças populares, reagem de forma a conter qualquer levante que ameace seu monopólio e poder.


Na Venezuela, mais de três mil mortes na manifestação popular que ficou conhecida como 'Caracazo', contra um governo corrupto e oligarca que abria todas as torneiras para os Estados Unidos, foi fundamental para que forças populares assumissem.

Dessa 'revolução' saiu o líder popular Hugo Chavéz, que foi eleito democraticamente em 1998. A partir daí os EUA e seus apoiadores locais, tentaram por várias vezes dar um golpe para derrubar Chavéz e tomar de volta o controle sobre os poços de petróleo.

Com a morte de Chavéz, por doença, assumiu Nicolás Maduro, que mantém a soberania Venezuelana, apesar de toda a crise de desabastecimento e embargos criados pelos imperialistas.

No Brasil, diferente da Venezuela, os oligarcas corruptos locais com apoio do capital estrangeiro, conseguiram derrubar a Presidenta Dilma Rousseff e prender, sem provas, a única liderança capaz de devolver a soberania aos brasileiros.

A mídia também é parte do golpe na distorção dos fatos, idiotizando incautos, atribuindo a Chavéz e Maduro a crise venezuelana; criando inimigos e forjando 'verdades', como fazem no Brasil com apoio do judiciário apodrecido, rasteiro e subserviente.

Os EUA importam 60% do petróleo que consome. Manter a sociedade americana abastecida, faz com que a proximidade com países vizinhos torne-se a estratégia perfeita e mais eficaz na preservação do 'modo' americano de viver.

Ricardo Mezavila.

quarta-feira, 27 de junho de 2018

O 'sub' do diabo e o porteiro do inferno




O governo americano enviou o vice de Trump ao Brasil para tratar das quarenta e nove crianças brasileiras 'enjauladas' e afastadas de seus pais, em recente ação contra a imigração.

Se fosse só para tratar desse assunto não haveria necessidade do sub do diabo vir até aqui para se encontrar com o porteiro do inferno.


A pauta desse encontro deve ter tido, entre outras ordens, a de o governo coibir duramente a imigração. O porteiro ouviu passivo e obediente como os capachos.

O presidente Trump colocou o Brasil de Temer em seu devido lugar, de joelhos. Esse 'brasilzinho' pós-golpe, voltou a ser porta-voz dos interesses americanos na América latina.

Ordenaram que o Brasil faça pressão contra o governo de Nicolás Maduro e manifestaram preocupação com o aumento do fluxo de venezuelanos para o Brasil.

Esse encontro não aconteceria nos governos Lula e Dilma, porque o Brasil era respeitado por presidentes e reis, tinha o povo mais otimista e feliz do planeta e éramos a sexta economia.

Trocamos o conto de fadas pela história de terror, o otimismo pelo pessimismo, a alegria pela tristeza, a riqueza pela pobreza, a soberania pela dependência.

Passamos de o país do futuro, como pregavam em todos os cantos do mundo, para uma república pequena e saqueada, onde o poder judiciário pratica a pior das ditaduras.

RIcardo Mezavila.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Somos todos comunistas!



A palavra comunismo vem de comum, do Latim COMMUNIS, que quer dizer “de todos, não de um indivíduo só”, pois a ideia era que os bens fossem repartidos entre todos. Algo próximo ao que os cristãos pregam, mas não fazem.

As primeiras sociedades humanas eram comunistas, pois os territórios eram ocupados por todos, somente os utensílios e ferramentas eram pessoais.


Antes do desenvolvimento da agricultura, do modo de produção feudal, do surgimento da classe operária e até mesmo do comunismo como ideologia política, todos eram comunistas.

Quando o capitalismo se impôs e as terras foram tomadas por meio das armas, a mão-de-obra se tornou mercadoria e a sociedade foi dividida entre senhores e escravos, dominados e dominantes.

A classe dominante, desde então, tratou de tornar o comunismo em algo diabólico. para que ninguém se identificasse com suas teorias e conceitos libertários.

A totalidade das pessoas que repetem absurdos sobre o comunismo nunca leu Marx, não tem ideia do que seja a mais valia, mas vivem cuspindo na nossa cara:"vai pra Cuba" !

O comunismo político é uma utopia e nunca deu certo em lugar algum, mas aconselho que todos leiam alguma coisa sobre o assunto para descobrir que Karl Marx era um filósofo e escreveu seus livros dentro do contexto de sua época, que não vale para os dias atuais. Depois disso, tenho certeza que vai haver empatia e você terá orgulho de ser chamado de camarada.

Ricardo Mezavila.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

O escroque da Lava Jato




Está chegando ao fim a farsa que é a Lava Jato, operação que serviu aos interesses internacionais para enfraquecimento e leilão da maior estatal brasileira, a Petrobrás.

Para que a golpe fosse bem sucedido, afastaram Dilma Rousseff da presidência, colocaram o bucha e traidor Michel Temer num grande acordo nacional com o supremo, com tudo.


O escroque que é essa operação já não engana ninguém, nem os patos manifestoches fazem coro como antes, também não são mais úteis, foram descartados como seringas depois da injeção, foram para o lixo.

O juiz Sérgio Moro, personagem fabricado nos EUA e pilar da justiça parcial, desfaz aos poucos a sua maquiagem e prepara sua bagagem para entrar para a história da forma mais repugnante e vil, como infiltrado e algoz da soberania.

A população brasileira, escrava e escravocrata, não percebe o que está acontecendo porque é manipulada pelos jornais, sócios da máfia golpista.

Com Lula preso fica fácil eleger um candidato deles, qualquer um serve para o papel intermediário e coadjuvante de presidente.

Que diabos fizeram com o Brasil!!!!

Ricardo Mezavila.

terça-feira, 19 de junho de 2018

Seleção de quem?



A seleção 'estrangeira' não representa os torcedores brasileiros, ainda que os mais apaixonados pensem o contrário. É tão clara a distância dos jogadores e técnico da paixão do brasileiro pelo futebol, que o resultado está nas ruas, com o desinteresse pela copa.

Essa seleção representa seus patrocinadores e esses tentam patrocinar a volta do país ao período paleolítico, da idade da pedra lascada, o primitivismo de uma sociedade pré-histórica.


Dentro de campo a distância fica mais evidente quando comparada com as outras seleções. Até a decantada 'ginga' não existe. Os selecionados não sabem a letra do hino da pátria em que nasceram, ao contrário do que se vê do outro lado.

O estado brasileiro, além de entregar nossas riquezas materiais, está se desfazendo de nossos patrimônios culturais, numa devastação iniciada com o golpe de dois mil e dezesseis e que segue sem freio.

O índice de vacinação infantil baixou de 95% para 71%, desde o golpe. Doenças como sarampo, caxumba, rubéola, difteria, varicela, rotavírus e meningite estão com redução na cobertura. Além disso, doenças erradicadas podem encontrar espaço e retornar.

É com pesar que assistimos um país próspero e respeitado nos governos Lula e Dilma, voltar a ser um capacho tosco e subserviente ao capital; sendo vulgarizado no exterior, visto como inepto e sem protagonismo, ser sepultado por um consórcio de ladrões com a anuência de um judiciário corrupto apoiado pela deficiência intelectual de quem quis a saída de uma Presidenta legítima e honesta.

Ricardo Mezavila.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

O Batman arrependido e o presente do Papa







"A desgraça de quem mente uma vez, é ter que continuar mentindo para justificar a primeira mentira" . Ouvi Lula dizer isso em entrevistas, palanques e, com toda propriedade, ele disse isso para o juiz Sergio Moro, em um de seus depoimentos.

A carapuça serviu para o judiciário, executivo, parte do legislativo e para a mídia que é porta-voz do golpe, como foi da ditadura militar.


Preso político, Lula teve negado o direito de ser visitado por personalidades como o argentino Adolfo Peréz Esquivel, prêmio Nobel da Paz e Leonardo Boff, teólogo brasileiro e conselheiro espiritual do ex-presidente.

O Papa Francisco enviou seu assessor para questões de justiça e paz para visitar Lula e presenteá-lo com um Rosário. A visita foi previamente agendada, mas o assessor não teve autorização quando chegou na Superintendência da PF em Curitiba, causando um tremendo mal estar e a certeza de que Lula, é sim, preso político.

Vivemos tempos de aberrações jurídicas, entrega do patrimônio, censura aos direitos, tudo por conta do famigerado golpe de dois mil e dezesseis.

O personagem que se vestia de batman nas manifestações pró golpe, pediu desculpas por apoiar um candidato que seduziu parcela dos manifestoches, declarando amor a torturador para subir nas pesquisas. A ficha está caindo e burrice tem limite.

As pessoas começam a perceber que foram manipuladas quando veem que o Prêmio Nobel da Paz, líderes mundiais, artistas como Bono Vox, Danny Glover, intelectuais do mundo todo, como os do Reino Unido que escreveram carta ao The Guardian denunciando a injusta prisão de Lula e até o Papa Francisco se solidarizam com a causa e pedem LULA LIVRE.

Ricardo Mezavila.