Pode entrar,o Blog é seu! Welcome to Blog! Since 30 july 2011

sábado, 19 de maio de 2018

Analfabeto vota em Analfabeto




O analfabeto político votou em Aécio Neves e Marina Silva, porque foi condicionado a acreditar que eles eram os 'novos' na política, que trariam mudanças e enterrariam o modo petista de governar. Marina falava em mudança, mas tinha debaixo do braço o modelo econômico do Banco Itaú; Aécio é esse bandido que o Brasil todo conheceu após as gravações de Joesley.


Com dezenas de pedido de impeachment dentro da gaveta, Eduardo Cunha, presidente da Câmara, decidiu que sujaria sua biografia ainda mais quando, por vingança, aceitou o pedido feito por Hélio Bicudo. Denunciado na Comissão de ética, o deputado acenou para que o PT votasse a seu favor em troca de não aceitar o pedido de impeachment. Como o partido votou contra, no dia seguinte Cunha abriu as portas para o golpe apoiado pelo pato analfabeto..


Michel Temer, o maior traidor da história do país, conspirou nos bastidores a queda da Presidenta. O analfabeto político tem o discurso de que, como Temer era o vice, foi o PT quem o colocou na presidência. É nesse momento que o analfabeto atinge o auge do seu analfabetismo. Foi ele, o manifestoche, que saiu às ruas para colocar Temer no Planalto, foi ele que disse 'primeiro a gente tira a Dilma e depois o resto', depois escondeu suas panelas.


Finalizando o golpe o analfabeto político adotou o discurso de ódio, fascista, homofóbico, preconceituoso e machista do candidato Jair Bolsonaro, um falastrão inútil que em trinta anos não teve nenhum projeto aprovado, mas que consegue eleger toda a família com o apoio do analfabeto. Bolsonaro diz não entender de nenhum assunto, que é leigo em economia, educação e saúde e que só sabe atirar para matar. Aí o analfabeto tem suas razões porque Analfabeto vota em Analfabeto.


Ricardo Mezavila.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Ricardo, presente !



Ricardo defendia 'o seu' carregando e descarregando caminhões, na cidade de São Paulo. Nas horas vagas praticava skate, patins e amava fotografia. Quando não estava trabalhando ou realizando aquilo que gostava, passava seu tempo junto com as plantas, em um pequeno quarto em um edifício abandonado pela prefeitura.

O prédio em que Ricardo e mais 150 famílias cadastradas pela prefeitura viviam , desabou após incêndio. Os bombeiros estimam que quarenta e quatropessoas estejam desaparecidas.


A sociedade 'dá com os ombros' porque enraizou em seus conceitos e convicções, que ocupação é invasão, portanto é crime. Mal sabe ela que quando a moradia vira privilégio, ocupar vira obrigação.

'Tatuagem' como Ricardo era conhecido, conseguiu levar quatro crianças para fora do prédio, mas não conseguiu sair com vida. Pensou no outro em primeiro lugar e, com certeza, salvaria muito mais se tivesse oportunidade.

Terminou ali nos escombros, um Ricardo que ninguém sabe de quê; um cidadão que usava os ombros para viver, as pernas para se divertir, que dormia com as plantas e que nunca imaginou que seria um herói dentro da cidade que não o enxergava.

Ricardo Mezavila.

terça-feira, 1 de maio de 2018

A vigília no primeiro de Maio




O maior ato no dia do trabalhador será, obviamente, em Curitiba, na Praça Santos Andrade. Caravanas de norte a sul do país, assim como delegações de outros países, chegam para a vigília de solidariedade e para o ato político em favor da democracia e da liberdade de Lula.

Os movimentos organizados como partidos políticos, centrais sindicais, movimentos dos trabalhadores sem terra, sem teto, união dos estudantes, sindicatos de classes, grupos ecumênicos se unem a voluntários, famílias, todos unidos na mesma causa.


A mobilização tem repercussão mundial, mas não é divulgado pela mídia comercial, porque esse grupo é porta voz do golpe, é responsável em manter grande parcela da população contrária e dividida na luta por democracia e em defesa da soberania.

O ex-presidente será lembrado em todas as manifestações mundo afora. A Presidenta Dilma foi convidada pelas centrais sindicais da Argentina, sua voz será amplificada por toda a América Latina.

Um dos atos mais impressionantes durante esse tempo em que a justiça mantém Lula preso, é a demonstração de solidariedade que as pessoas que estão acampadas, mais as que passam e param um instante na praça Olga Benario, todas as manhãs, para desejarem bem alto : "Bom dia Presidente Lula". O Bom Dia de hoje terá a força de um país inteiro.

Ricardo Mezavila.

sábado, 28 de abril de 2018

Vamos pedir piedade




"Essa gente careta e covarde", é uma frase da canção 'Blues da Piedade' do Cazuza, compositor muito identificado com o seu tempo. Os caretas e os covardes, agora também mostram que são fascistas. Sem discurso social, ou sobre qualquer assunto que não seja a violência, essa escória, motivada pela imprensa reacionária e golpista, vem atacando trabalhadores que se manifestam em defesa da democracia.

Aos gritos de "Bolsonaro 2018", imbecis dispararam mais de vinte tiros de pistola na direção do acampamento batizado de 'Marisa Letícia', onde dormiam homens, mulheres, crianças e idosos, que estão de vigília e solidariedade pela injusta prisão de Lula.


Um sindicalista teve sua garganta atravessada por uma bala, e uma outra companheira foi atingida, mas com menos gravidade. Os dois foram levados para o hospital. Jefferson, o sindicalista, foi operado e corre risco de morte.

A mão que atirou foi a da classe média fascista, apoiada pela mão da classe média alienada e irresponsável. Como essa gente 'burra' começou a sair do buraco, fica fácil identificá-las nas ruas, nas casas, no transporte, no bar, quando abrem a boca e, sem nenhum projeto para o país, denigrem o PT e tudo aquilo que a ele estiver relacionado, principalmente Lula, CUT, MST e militância.

Não estamos vivendo tempos normais de ordem constitucional, a coisa é séria e caminhamos para a falência institucional, econômica e social. Quem defende a democracia está sendo atacado por gente que não pensa politicamente, são movidas pelo ódio de classe, pelo preconceito à pobreza, aos negros, gays e índios.

O grande articulador, o capital estrangeiro, está conseguindo transformar um país emergente em uma colônia do fascismo. Podem procurar, não sai nada de positivo do discurso de quem abre a boca para falar 'Bolsonaro 2018', só violência, ódio e preconceito, além das pistolas descarregadas em cima de pessoas indefesas.

Ricardo Mezavila

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Companheiro Lula,




Companheiro Lula, 
meu irmão, o que os que te perseguem sabem que tu nos escondeu por tanto tempo? Onde foi que tu enterrastes aquilo que tanto procuram? Por que não nos contou dos teus tesouros escondidos, teus mapas e teus planos de expansão? O que tu dissestes aos outros para que eles te odiassem com a força de um vulcão ativo? Por que não te ajoelhas de uma vez e te arrependes diante daquilo que eles querem que tu tenhas feito? Por que não dá cabo, por fim, aos teus segredos em praça pública, diante do proletário traído pelo teu silêncio? Aceitas logo que tu não podes ser como eles, não cabe a ti o suor da testa dos humildes, os do lado de lá têm esse direito, pois privatizaram sua força de trabalho e os sonhos sob o martírio de seus pequenos, suas famílias. Quanto tempo mais teremos que assistir as tuas confissões de inocência, teus discursos de operário? Tu não achas que já fizestes bastante pelos enrugados, pelos festivos, pelas gentes modestas e esquecidas? Então, companheiro, chegou a hora de um mea- culpa, reconheces logo que tu estivestes o tempo todo metido em pele de cordeiro, embora o lobo que és fosse o responsável por alimentar a matilha. Saia daí desse lugar que não é teu, vem cá para fora que todos nós já estamos incomodados com a tua ausência, tua vibração, tua esperança, tua bondade, tua graça e tua liderança.



Mostrar mais reações
Ricardo Mezavila

ostrar mais reações

terça-feira, 24 de abril de 2018

Que patriotismo é esse?




Durante uma conversa onde eu defendia LULA LIVRE, um amigo se dizia enojado com o grau de corrupção que assola o país e que apoiava a prisão, não só de Lula, mas de todos os corruptos.


Esse amigo batia panela quando a Presidenta Dilma fazia pronunciamento em rede de televisão; fazia duras críticas às pedaladas fiscais; aplaudiu quando torturadores eram homenageados por deputados fascistas na votação do impeachment.


Assim se comporta o cidadão abaixo da média da percepção intelectual sobre o contexto; consumidor dos noticiários da mídia golpista e atolada na corrupção; esse é o 'patriota' que vai para a rua lutar contra a soberania, contra a produção e a tecnologia de empresas nacionais. 


Que patriotismo é esse ? Essa gente não percebe que está sendo manobrada, que está a serviço das oligarquias que manipulam as economias de países subservientes. O Brasil tinha se levantado, não se ajoelhava mais para o capital, e por isso destituíram Dilma e prenderam Lula.


O amigo dizia que 'primeiro a gente tira a Dilma', mas nunca o vi bater panela, ou ir às ruas para pedir o impeachment de Temer e a prisão de Aécio. 


Antes de se despedir, meu amigo saiu com essa pérola que define tudo: "- Eu não entendo de política, só sei que a corrupção é um câncer; também não sei bem o porquê, mas eu tenho ódio do PT" .


Ele, assim como todos os outros que pensam igual, foram arregimentados pelo fascismo, vivem o ódio de classe, são pobres de direita. Esse pessoal não é contra a corrupção, é contra o PT.


Ricardo Mezavila